Blog

Artigos exclusivos sobre a Aurora Boreal, os destinos do Ártico e experiências inesquecíveis!

Ilhas Faroé: Cultura e estilo de vida

O pequeno arquipélago das Ilhas Faroé guarda uma rica cultura e um estilo de vida que remete à sua ancestralidade. A cultura viking e seu legado ainda falam muito alto por lá, além de toda a assimilação cultural vinda de séculos de navegações e intercâmbios entre os países europeus.

Todo esse legado tem sido descoberto nos últimos anos pelos turistas, que se encantam com tanta riqueza dessas ilhas do Ártico. E nós queremos mostrar um pouco para você e, quem sabe, inspirar a sua próxima viagem.

A origem viking

De origem escandinava, a maior parte dos habitantes das Ilhas Faroé tem descendência dos vikings noruegueses que aportaram no arquipélago e o colonizaram por volta do século IX.

O povo viking é a antiga civilização originária da Escandinávia, região do norte da Europa que compreende hoje a Noruega, Suécia e Dinamarca. Entre os séculos VIII e XI, esse povo se expandiu para muitos outros lugares, sobrevivendo da agricultura, do artesanato e do comércio marítimo.

A população de Roma, da era do Império Romano, acreditava que as terras situadas ao norte da Germânia formavam uma ilha de nome Scania e, a partir disso, toda a região ficou conhecida como Escandinávia.

A civilização viking pertencia a essa localidade e deixou suas marcas passando de geração em geração uma cultura rica e forte até hoje, assim como é nas Ilhas Faroé.

Influências da cultura e modo de vida viking nas Ilhas Faroé

A cultura viking em todo o território das Ilhas Faroé é forte e se faz presente, sobretudo, pelas recentes descobertas de restos mortais de habitantes desta civilização em algumas regiões.

Em Kvivík, por exemplo, vale uma visita para conhecer a história, o estilo de vida e as tradições de seu povoado, influenciadas por essa civilização. Este antigo assentamento ainda detém restos e vestígios de edifícios, residências, celeiros e outras construções da era viking.

Por terem uma cultura enraizada na vida marítima, a maior parte da população deste arquipélago vive nas regiões costeiras, em assentamentos que resistem ao tempo, sobrevivendo principalmente da pesca, do cultivo de bacalhau e salmão e da criação de ovelhas.

Além disso, as ilhas ficam no Ártico, uma das regiões mais gélidas do planeta, onde as temperaturas atingem facilmente os graus negativos. Esse fato ocasiona o surgimento de ações que se popularizaram, se tornando uma tradição, como por exemplo os telhados feitos de grama das casas, uma cultura tipicamente escandinava que os ajuda a se protegerem do frio extremo.

São muitos vilarejos calmos, de contato direto com a natureza, nos quais as casas são aconchegantes e geralmente ficam às margens de um fiorde rodeado por montanhas, configurando um belo cenário bucólico.

Crenças e mitologia

O modo de vida simples do povo faroense demonstra para muitos deles respeito às divindades que eles prestam crença e adoração. Com sua própria mitologia, ainda hoje, alguns habitantes das Ilhas Faroé rendem sua fé aos deuses Odin, Thor, Loki, Freya e outros.

Diz uma lenda viking que Odin, o deus mais poderoso dos deuses, tinha guerreiras que eram mensageiras de seu exército, as Valquírias. Quando elas cavalgavam pelos campos celestes, suas armaduras brilhavam, iluminando o céu. Essa é a explicação para as luzes da aurora boreal.

Por outro lado, a crença católica também se faz presente através de São Olavo, o padroeiro das Ilhas Faroé. Este santo é tão importante lá, que tem um feriado com festividades que duram três dias seguidos, entre 29 e 31 de julho todos os anos.

Este feriado nacional chama-se Ólavsoka. As celebrações já começam no dia 28 de julho à noite, na capital Tórshavn. As comemorações começam com a abertura do Parlamento das Ilhas Faroé e com uma missa na Catedral da cidade, onde autoridades civis e eclesiásticas realizam uma procissão.

Este festival cultural é um costume que já acontece há cerca de 900 anos com as celebrações religiosas, mas também com apresentações artísticas, musicais, danças, entre outros, além de atrações esportivas como jogos de futebol e corridas de barcos.

E mais uma vez a Borealis Expedições apresenta a você como as Ilhas Faroé têm lugares e histórias fantásticas para contar e conhecer. As nossas expedições para este arquipélago, além da possibilidade de presenciar a aurora boreal, ainda recebe “de presente” um grande aprendizado desta rica cultura.

Posts relacionados