Tudo parece superlativo na Rússia, país com maior área no planeta. Das oito nações do Norte do globo que avançam no Círculo Polar Ártico, a Rússia reina com mais espaço. 

Cerca de um terço da superfície dessa potência militar e espacial está no mítico território boreal, o que significa uma absoluta fartura de lugares para observar a aurora. 

E sem fugir à regra, sua variedade de atrativos também é enorme. O Kremlin, a Catedral de São Basílio, Moscou, São Petersburgo, Murmansk, a Região da Karelia, muita história, cultura e tradição.

O Lago Baikal

Mais volumoso, profundo e antigo lago do planeta, um dos símbolos naturais da Rússia. Com cerca de 635 km de comprimento, 80 km de largura no ponto mais largo e 1.600 metros de profundidade, o Lago Baikal está localizado ao sul do país, sendo o maior lago de água doce da Ásia.

A UNESCO o reconheceu como Patrimônio Mundial e sua região natural é tão icônica que 60% das espécies vegetais e animais que vivem ali, são endêmicas, chancelando sua singularidade.

O entorno do lago é contornado por montanhas e pelo bioma de floresta de coníferas, conhecido também como taiga ou floresta boreal, predominante no hemisfério norte do planeta, em regiões de baixíssimas temperaturas de clima subártico.

O lago possui 27 ilhas, a maior delas, Olkhon, tem uma área de aproximadamente 730 km² e uma população com cerca de 1500 pessoas do povo nativo de nome buryats, grupo indígena da Sibéria.

No inverno, o lago chega a congelar com quase dois metros de espessura de um gelo tão transparente que é possível enxergar até 40 metros de profundidade. Esse mesmo gelo forma grafismos que lembram uma pintura abstrata, algo ímpar de observar.

Cidades base para conhecer o Lago Baikal

O Lago Baikal é uma das principais atrações da famosa viagem de trem pela ferrovia Transiberiana que atravessa trechos da China, Mongólia e Rússia. Uma jornada incrível que passa por muitas cidades e vilarejos de paisagens naturais encantadoras.

Duas cidades são as bases para conhecer o Lago Baikal: Irkutsk e Ulan Ude.

> Irkutsk

Uma pequena cidade dividida entre charmosas casas de madeira ornamentadas com detalhes talhados à mão, do século XIX, e os edifícios com arquitetura no melhor estilo soviético. Seu centro histórico foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO.

Não deixe de visitar a Catedral Ortodoxa de Kazan, conhecida como igreja vermelha, encantadora com suas cúpulas em azul celeste; e a Catedral da Epifania com cúpulas e detalhes dourados. Ainda há o Mosteiro Znamensky e o Teatro Acadêmico de Drama.

E para os viajantes que apreciam a vida noturna, existe a chamada “Las Vegas de Irkutsk", uma rua bastante movimentada onde ficam bares, restaurantes e cafés, alguns com música ao vivo.

> Ulan Ude

Considerada a Capital do Budismo na Rússia, essa cidade tem grande influência asiática. É também a capital da República da Buriácia, e um de seus atrativos é a região central, onde fica o monumento a Lenin, uma enorme escultura da cabeça do líder da revolução russa.

Obviamente, o budismo se faz presente na cidade, por isso não deixe de visitar o Templo Ivolginsky Datsan, um grande complexo de peregrinação aos adeptos budistas russos. É um espaço com muitos prédios e pequenos templos de arquitetura no estilo budista, além de estátuas icônicas da religião como tigre e dragão. Facilmente, é possível observar os rituais e o canto de monges no local.

Há também o Templo Datsan Rinpoche Bagshaw que fica no alto de um morro, oferecendo maravilhosa vista para toda a cidade. Menor que o primeiro, é composto por dois prédios e poucas estátuas espalhadas. O templo principal é imponente e detém uma grande e bela cúpula dourada.

Para uma experiência fora do convencional na Rússia, conte com a Borealis Expedições!