Alasca tem atrações incríveis no verão, acompanhadas de muito conforto e segurança, que são cuidadosamente inclusas no roteiro da Borealis. Saiba o que fazer nos dias ensolarados do maior estado Norte-Americano, bem ao lado do Pólo Norte.

Definitivamente, para quem conhece ou quer conhecer, o Alasca é uma terra de superlativos. E não é para menos. O maior estado dos Estados Unidos abriga o maior pico, o maior parque nacional e a maior floresta do país. Para se ter uma ideia, o local apresenta glaciares mais extensos do que alguns países inteiros, além de baleias-jubarte de até 15 metros e ursos de quase 500 quilos, incluindo geleiras, lagoas, vulcões, montanhas e florestas.

Ao mesmo tempo em que a paisagem natural do Alasca é uma das mais remotas e selvagens do planeta, ela pode ser facilmente desbravada por voos abundantes e passeios incrivelmente confortáveis com múltiplos roteiros. E acredite, não é insuportavelmente gelado como se imagina: no verão, o termômetro pode bater até 30 graus. Do fim de maio até setembro, por exemplo, as temperaturas ficam entre 15 e 26 graus e a vegetação está radiante. O verão traz dias extensos, com até 19 horas de sol – o astro rei quase não se põe durante o chamado sol da meia noite.

Na estação mais quente do ano, a programação da viagem ao Alasca é extensa, com muitas oportunidades. Por exemplo, o roteiro da Borealis inclui conhecer a incrível cidade de Anchorade, cuja localização é um ponto de partida para diversas atrações, além do Parque Nacional Denali, a cidade de Seward e a famosa empresa ferroviária Alaska Railroad. 

Quer saber melhor sobre cada atração antes de embarcar? Esse post vai ajudar.

Anchorage

A maior cidade do Alasca recebe grande parte dos vôos e sua localização é um bom ponto de partida para uma série de atrações oferecidas pela região. A gastronomia é autêntica e interessante, principalmente, com peixes e frutos do mar. Reza a lenda que ninguém sai de lá sem um bom prato de salmão. O centro da cidade é ótimo para caminhar e tem lojas com artesanatos de povos nativos do estado, como os Inupiat e os Athabaskan. Vale visitar também o Alaska Wildlife Conservation Center, um centro de reabilitação para animais como raposas, alces e ursos, e o moderno Anchorage Museum, que revela detalhes sobre a fauna e a flora da região.

Parque Nacional Denali e a montanha mais alta da América do Norte

Localizado ao norte de Anchorage, esse parque nacional é o maior dos Estados Unidos e conta com mais de 2,4 hectares de tundra, montanhas e geleiras, que contrastam com a vasta zona úmida da área e verdejantes florestas de abeto. No verão, em um passeio ao longo do Denali, você perderá a conta dos animais que avistará. A vida selvagem local inclui espécies como ursos, águias-carecas, lobos e alces.

A propósito, não faltam coisas para se fazer neste parque, que foi criado em 1917 como Mount McKinley National Park e rebatizado de Denali National Park, em 1980, após ter a sua extensão triplicada. Por sinal, a maioria dos visitantes vai até lá justamente para conhecer os 6.200 metros de altura do Monte McKinley (hoje, Monte Denali), que é muito mais do que uma mera montanha. Com cerca de 5.500 m, a altura da base ao cume é a maior entre todas as montanhas situadas inteiramente acima do nível do mar.

Uma forma incrível de desfrutar de todo esse parque montanhoso é embarcando em um passeio de aeroplano. Mas, mesmo em terra firme, o turista encontrará diversas atividades nos meses mais quentes, entre elas, caminhadas, pedaladas, pesca e camping.

Durante todo o verão, as caminhadas nas trilhas das montanhas do parque levam o visitante a contemplar toda a beleza e imponência local, resultando em uma experiência formidável.

Seward, a entrada para as geleiras do Alasca

Seward é uma cidade pitoresca do Alasca, situada às margens da Resurrection Bay (Baía da Ressurreição), onde montanhas majestosas refletem no mar azul. Nessa cidade está a milha zero, ou seja, a largada da Iditarod – tradicional corrida de trenós puxados por cães que cruza o estado, percorrendo mais de 1.600 km.

A cidade dá a impressão de ter sido esculpida por geleiras e polida pelo mar. O cenário é muito bonito e tem montanhas com partes nevadas em qualquer época do ano, até mesmo durante o verão. Seward é a porta de entrada para o Kenai Fjords National Park, que abriga lindas geleiras, além de ser o lar de muitos animais selvagens, como leões marinhos, águias, belugas e golfinhos.

A cidade de Seward está localizada a aproximadamente 160 km de Anchorage, sendo que a estrada costeira que liga ambas é considerada uma das mais bonitas dos Estados Unidos: a Seward Highway Scenic Byway. A viagem dura cerca de duas horas e meia, porém, geralmente, leva-se bem mais tempo, porque é irresistível fazer algumas paradas para tirar fotos ou visitar as inúmeras e maravilhosas atrações que surgem pelo caminho.

Como se pode notar, o trajeto até Seward já é um atrativo em si. Mas, se é o destino que vale a viagem, você também não perde por esperar. O turista pode avistar baleias em um dos treze pontos no Whale’s View, ou então Belugas, no Beluga View. A maior concentração de bares e restaurantes está no centro da cidade e nas proximidades do porto.

Apesar de ser uma pequena cidade, Seward tem bons restaurantes, regados a pratos incríveis de peixes e frutos do mar. Vale degustar!

Alaska Railroad

O roteiro da Borealis inclui ainda trechos de trem pela famosa Alaska Railroad. Para quem não sabe, é uma tradicional empresa ferroviária, localizada no Alasca, que oferece passeios incríveis, com diferentes rotas e todas com paisagens deslumbrantes. É uma ótima oportunidade de avistar um cenário natural, pitoresco e grandioso com florestas maravilhosas e montanhas gigantescas.

Como vimos, é possível descobrir o verão do Alasca a bordo de um aeroplano, trem, ônibus e/ou a pé. O importante é desfrutar de cada trecho e sua inesquecível peculiaridade!

Conheça detalhadamente o roteiro da Borealis, que compreende os melhores passeios, percursos e meios de transporte ideais para cada ocasião.